Dois mendigos… (parte II)

Relembrando o original:

Na madrugada de ontém eu ví dois mendigos deitados, dormindo na calçada da Só Colchões.

Peço que tragam novas percepções nos comentários, cabem os comentários etílicos ocorridos no Sarau.

Visão de Lênin (lider da revolução Bolchevique):
Quando chegarem à meca, haverá uma revolução, os mendigos rebelar-se-ão contra a opressão da vitrine e tomarão não só a Só Colchões, tomarão as fábrica de colchões e o mundo tornar-se-a livre e será então TODOS COLCHÕES.

Visão do Lula (presidente do Brasil):
No meu próximo governo teremos colchões na calçada para os mendigos não precisarem dormir na frente das lojas da classe média.

Visão do Freud (pai da psicanálise):
A ausência do colchão na infância de uma criança provoca traumas que deliberam impulsos colchonianos.

Visão do Jung (tio da psicanálise e outras coisas):
Diante da Só Colchões os mendigos sonharam nuvens e minotauros.

Visão do Nietzsche (pensador nihilista):
Dormir na calçada da Só Colchões tornará os mendigos super-homens, libertando todos os seus deuses e demônios.

Visão de Che Guevara (revolucionário argentino da revolução cubana):
Quando o novo homem surgir, os mendigos não serão mais mendigos, afinal, a partir dos seus atos revolucionários diante da Só Colchões libertarão-nos das nações imperialistas.

Visão do Pavan (alguma coisa da região):
Não há mendigos em Balneário Camboriú.

Visão do Einstein (físico alemão):
Se olharmos novamente, veremos que na verdade quem dorme são os colchões e os mendigos são as energias provocadoras do sono na mente humana, pura relatividade.

Visão de Bakunin (pensador Anarquista):
Na calçada da Só Colchões começaram as primeiras manifestações do Caos.

Visão de Rômulo Mafra (xxx do CLAP):
Que se foda a calçada, os mendigos tinham é que quebrar a vitrine.

Visão de André Pinheiro (cantor nagô):
Olá, iê, omá… Mendigo que é mendigo não se importa com a calçada, importa é com o colchão.

Visão do Felipe Damo (teórico da política itajaiense):
A prefeitura poderia fazer um orçamento participativo para restaurar o Clube do Fiuza e colocar os mendigos lá dentro.

Visão do Enzo Potel (pai da filosofia colchonense):
Não importa, tanto faz, o que importa é que estavam dormindo na calçada da só colchões, obrigado!

~ por Guilherme Meneghelli em Terça-feira, 11 setembro, 2007.

12 Respostas to “Dois mendigos…”

  1. Visão do Seba (hóspede e cidadão horário do Aldeia Bistrot):
    Porra! Os mendigos não tavam dormindo: eles tomaram uns tragos a mais no Aldeia, saíram caminhando e tombaram bebaços na calçada da hic… hic… Só Colchões.Visão do Helinho (ex-critor com tendências suicidas):
    E, no final das contas, os mendigos estavam se perguntando porque deram fim às suas próprias vidas na calçada da Só Colchões.Visão da Morgana (Buarque de Holanda):
    Depois de leveram um papo com a Geni – feita pra apanhar e boa de cuspir – os mendigos dormiam na calçada da Só Colchões, ao som de Chico Buarque.

  2. Amei, André…
    Acho que o Enzo nunca pensou que esta poesia o tornaria um poeta tão famoso…
    Daqui a pouco, se procurar na wikipedia “mendigos” e aparece lá…
    Eles dorme na calçada da Só Colchoes

  3. HAHUHAUAHUAUAHUAUHAUAHUAHUHAUHAUAHUAHUAUHAUHAHUAHUAHUHA (inclusive pros comentários do andré e da verena ahhahahahahahahh)
  4. mas faltou essas:por felipedamo:
    Os mendigos dormiam na calçada da só colchões porque eles estavam cansados! (Hebe Camargo)por lollomafra:
    Os mendigos dormiam na calçada da só colchões porque esteve governo de bandidos e corruptos do PT não sabe administrar o Brasil! Se bem que, se eles eram mendigos, é porque mereciam, não tiveram competência pra crescer na vida. (Diogo Mainardi)

  5. ah, Verena.eu é que adorei ser chamado de cantor nagô!por Tetsuo Takita (ativista erótico e ted pássaro nas horas vagas):
    “Os mendigos estavam dormindo na calçada da Só Colchões porque haviam sido expulsos da cidade dos sem-pênis”.por professor Bento (historiador e militante do movimento negro):
    “Os mendigos, que são afrodescendentes, dormiam na calçada por causa da exclusão e da falta de oportunidades, que remontam historicamente à época da formação do Brasil”.por Magru Floriano (leonino, professor, cientista político e presidente de alguma entidade que não conhecemos):
    “O sono dos mendigos é um fato novo na política itajaiense. Isso não pode ser ignorado pela direita e pela esquerda, que já elaboram suas estratégias para as eleições do próximo ano”.

    Caetano Veloso (vaca-sagrada da MPB e magru-que-deu-certo):
    “Os mendigos são lindos. Mas também despertam sentimentos contraditórios: eu amo os mendigos, porque seus morenos peitos nus retratam a nossa beleza tropical; e eu odeio os mendigos, porque eles são a manifestação psicossocial de nossa condição de terceiro mundo. Ou não. Mas o mais importante é que… eu sou neguinha?”.

    por William Bonner (aquele que pensa que todumundo é Homer Simpson):
    “Os mendigos hoje ficam por aqui. Boa noite!”.

    por Ana Amélia Lemos (colunista política senil e xingadora da esquerda):
    “Os mendigos dormem sobre calçadas por pura inoperância do presidente Lula. Enquanto isso, continua a crise aérea e Renan é absolvido… e agora, presidente?”.

    por Fernando Gabeira (o que é isso, companheiro?):
    “Pô!… Aí, seu mendigo… tem um aí pra enrolar pra mim?”.

    por Bussunda (ex-cassetudo, ex-voz do Shrek e ex-vivo, direto do além):
    “Aí… os mendigos tavam dormindo lá mermo? Ô, ai… fala sério…”

  6. poxa, tô adorando isso, mas vamos trabalhar, sobre isso tudo aí vai mais alguns:
    por Jesus Cristo (pensador responsável pela contagem dos anos que temos hoje):
    Mendigo venhais comigo e não te arrependerás.
    por Judas Iscariotes (amigo de Jesus):
    Talvez te arrependerás.
    por Sebastião Salgado (fotógrafo em preto e branco):
    Click!
    por sr. Wilson (arqui-inimigo de Denis, o Pimentinha):
    Isso só pode ser coisa do Dênis.

  7. ahahahhahahhhaha. muito boas, Guilherme!vai mais:por Fausto Silva (ex-perdido na noite e chato do domingão):
    “Ôrra, meu! Ô loco, seu pentelho! Agora, mais do que nunca,esses mendigos, que são um exemplo de vida e de dignidade, tanto no pessoal quanto no profissional, porque quem sabe faz ao vivo. E não perca, daqui a pouco tem as videocassetadas e o super se vira nos trinta…”.por Galvão Bueno (locutor mala e sem noção global):
    “Bem, mendigos da Rede Globo. Voltamos ao vivo e em definitivo aqui da calçada da Só Colchões, onde a situação dos mendigos é drrrrrrrrramááááática… mas por isso agora vai entrar em campo ele, Rrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrronaldinho!”.por John Lennon (ex-beatle cabeludo e assassinado ou Maria Bethânia de óculos):
    “Imagine um mundo sem países, religiões ou mendigos… com todos dormindo em paz, cada um no seu colchão”.

    por Regina Duarte (ex-viúva Porcina e portadora de síndrome do pânico):
    “Mendigos? Eu tenho medo!”.

    por Padre Quevedo (co-autor do hit Xô Satanás):
    “Desafio a qualquier uno e provo que estes mendigos non ecsisten… y los colchiones también”.

    por Stevie Wonder (em português, Esteves Maravilha):
    “Oooh! Oooh! Olhei, olhei, tornei a olhar… mas não consegui ver os mendigos. Nem os colchões. Nem a calçada. Nem a loja. Nem nada”.

    por Gustavo (proprietário do Aldeia Bistrot):
    “Putz! Ainda bem que não dormiram na calçada aqui da frente. Se ão iriam espantar a freguesia do bar… e atrapalhar o Sarau Benedito”.

    por Bento Nascimento (poeta psicografado, in memoriam):
    “Os mendigos
    ontem eram dois meninos
    que brincavam
    na Rua José Quirino”.

  8. eu nunca vou fazer tanto sucesso nas pistas com outro poema!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  9. quando é pra fazer besteira o ser humano é pródigo, não? rs
  10. Não vai mais rolar aqueles cartazes legaizinhos do Guilherme??? ehehhehe
  11. Vai rolar sim, me mantenham informado dos temas, datas e horários.
    O nascimento da “bacuri” mudou minha vida, vai se acostumando!

  12. ehehehhe… normal… ;-)olha, lá no orkut tá a lista completa dos saraus até o fim de novembro, q é qdo faremos nosso pseudo-recesso ehehehee
Anúncios

~ por Ibererê Burri em terça-feira, 18 março, 2008.

3 Respostas to “Dois mendigos… (parte II)”

  1. Getulio Vargas –
    Serenamente os mendigos deram o primeiro passo no caminho da eternidade e sairam da vida para entrar na História da só colchões e de itajaí

  2. Os mendigos:
    pô ninguen pode dormir em paz mesmo!!!!!!!

  3. Dois mendigos na mesma calçada com muito movimento de pedestres:

    Um deles tem um cartaz que diz “tenho fome” o outro um que diz “hoje é o aniversário do meu amigo ao lado, quero convida-lo para almoçar”.

    O que dizia tenho fome, não recebeu atenção de ninguém que passava.

    O que esperava ganhar alguns trocados para poder presentear seu amigo num dia tão especial, viu sua caixinha transbordar de moedas.

    Moral da história:

    Quando compartilhamos nosso amor com as pessoas ao nosso redor, Deus coloca o mundo a nosso favor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: